Comunicado do Presidente Gladiston Silva – SSDPFRJ
Voltar para Home

Comunicado do Presidente Gladiston Silva

Caros Colegas, 

Peço desculpas a todos por somente agora me manifestar pelo fato triste ocorrido na tarde hoje quando perdemos um grande colega e amigo o Agente Especial de Polícia Federal RONALDO HEEREN, porém gostaria de registrar que até o momento estava tratando de várias questões referentes ao homicídio perpetrado contra o Policial Federal em serviço. Não quero nesse momento levantar polêmicas em relação às diversas discussões sobre o modelo de polícia ou de investigação a que nosso país está submetido, muito embora a virada dessa página violenta e sangrenta porque passamos só será possível com o enfrentamento às leis para que as mudanças ocorram de forma permanente e não esporádicas. 
O Agente Federal RONALDO HEEREN estava em serviço, cumprindo, com outro colega policial, ordem de missão na Zona Oeste da Capital Fluminense quando foi abordado por um grupo de criminosos que, sem darem condições de reação, executaram-no fria e covardemente. O seu companheiro de missão conseguiu escapar da investida dos criminosos, saindo ileso da ação. Em razão desses acontecimentos, foi mantido contato direto com o Superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, delegado Carlos Henrique, o qual está em viagem fora do Estado, mas que em vista da gravidade do ocorrido, interrompeu sua viagem e estará retornando ao Rio de Janeiro nessa madrugada para dar continuidade aos trâmites legais que o caso requer.
O Sindicato dos Policiais Federais do Rio Janeiro cobrou uma ação rigorosa da Polícia Federal para solucionar esse crime, inclusive com o apoio dos órgãos que se fizerem necessários. O Superintendente Regional informou que todas as medidas estão sendo adotadas para apontar os envolvidos no crime para os levarem ao tribunal do júri. Mas enquanto os criminosos não são presos, precisamos fazer uma grande homenagem ao Agente Especial de Polícia Federal RONALDO HEEREN e, por isso, conclamo para que todos atendam ao chamamento para nos despedirmos do amigo RONALDO HEEREN. Precisamos mostrar aos familiares dele que nós somos também da sua família, da Família Policial Federal e, assim, devemos render nossas homenagens.
O Sindicato dos Policiais Federais fez um pedido direto ao Superintendente Regional para que no cortejo fúnebre, as viaturas caracterizadas da Polícia Federal acompanhassem com os policiais podendo usar as roupas operacionais. Pedimos também que fosse mantido contato com a Polícia Civil para que liberasse o uso de seu helicóptero para fazer as últimas homenagens ao colega.  O Superintendente da SR/RJ atendeu ao pleito e disse que iria autorizar esses procedimentos. Temos muito o que fazer, mas precisamos homenagear o colega e, principalmente, não podemos deixar que essa morte seja em vão. Um grande abraço a todos e que Deus abençoe e alivie o coração dos amigos e familiares de RONALDO HEEREN.

GLADISTON ALVES DA SILVA
Presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Federal no Rio de Janeiro