Anvisa garante à Fenapef segurança dos agentes em postos de fronteira

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

 Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Departamento de Polícia Federal (DPF) estão atuando em conjunto nos postos de fronteiras para assegurar a saúde dos servidores dos dois órgãos. A garantia foi dada pela chefe de gabinete da Anvisa, Karin Mendes, em resposta a um ofício do presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, questionando a segurança das operações.

Baseada em informações e relatos de brasileiros que chegavam do exterior ainda no mês de março, que diziam passar pelos postos de controle sem qualquer orientação a respeito da pandemia, a Fenapef pediu a formação de forças-tarefas conjuntas na área de imigração no Brasil, especialmente nos aeroportos de maior tráfego, como Guarulhos e Galeão. O objetivo da entidade é assegurar procedimentos padrão entre todos os órgãos e a fiscalização da entrega de equipamentos aos profissionais em serviço.

A Fenapef chegou a oferecer sua estrutura sindical nesses aeroportos, onde há profissionais com larga experiência em imigração, para formatar e executar um plano de atuação padrão consolidado.

A resposta da Anvisa assegura que já adota medidas sanitárias para mitigar o risco de transmissão do coronavírus e que os aeroportos internacionais têm seus próprios planos de contingência com ações a serem adotadas durante o enfrentamento de “eventos denape saúde pública”.

A Agência diz ainda que está empenhada em orientar seus próprios servidores e os dos demais órgãos que atuam em portos, aeroportos e fronteiras por meio de notas técnicas e que estimula o uso de máscaras cirúrgicas e luvas “por profissionais que estão em contato direto com os viajantes”.

Fonte: Fenapef

Notícias